Coristina D – Contra gripes e resfriados – Veja a bula simplificada!


Apresentação

Coristina D – Caixa com 16 comprimidos ou blíster com 4 comprimidos

Uso oral
Uso adulto
Uso pediátrico com idade maior que 12 anos

Coristina D é composto por: Cloridrato de Fenilefrina 10 mg, Ácido acetilsalicílico 400 mg, Cafeína 30 mg, Maleato de Dexclorfeniramina 1 mg
Excipientes: Dióxido de silício, Lactose monoidratada, Celulose microcristalina, Amido, Estearato de magnésio, Talco, Corante FDC nº5 Al Lake, Corante FDC nº6 Al Lake, Corante FDC amarelo nº6, Vermelho ponceau, Povidona q.s.p 1 comprimido

Laboratório Mantecorp Farmasacoristina d tem dipirona

Aparência

Comprimido no formato circular com 3 camadas nas cores laranja, branca, vermelha

Para que serve Coristina D?

Coristina D serve para auxiliar no tratamento de resfriados e gripe que resultam em sintomas como: dor no corpo, febre, dor de cabeça, coriza e espirros.


A combinação das substâncias de Coristina D funcionam com uma ação antipirética, analgésica e antialérgica, trazendo alívio aos sintomas de espirros, coriza, dor no corpo e ainda conta com a ação da cafeína para o revigoramento, que ajuda a controlar a sonolência que pode ocorrer devido a substância que age como anti-histamínico que geralmente provoca estado sonolento. Os resultados de Coristina D podem ser sentidos por volta de 30 minutos após de ingeridos.

Contraindicações

Pacientes sensíveis a qualquer componentes da fórmula de Coristina D não devem fazer uso desse medicamento.
Pacientes com problemas de retenção urinária, doença cardíaca, glaucoma de ângulo fechado, pressão alta grave, hipertireoidismo, úlcera no estômago ou duodeno com hemorragia, hemofilia (coagulação do sangue irregular), transtornos hemorrágicos não devem fazer uso de Coristina D.
Pacientes em tratamento com inibidores da monoaminoxidase ou após o término desse tratamento não devem usar Coristina D

Durante o tratamento com Coristina D não é recomendado fazer uso de bebidas com teor alcoólico, medicamentos antidepressivos tricíclicos, barbitúricos e outros que deprimem o sistema nervoso central.

Pacientes com histórico de obstrução do duodeno, úlcera no estômago ou duodeno, asma, doença do coração, aumento da próstata, glaucoma, obstrução da bexiga, diabetes mellitus para fazer uso de Coristina D precisam de orientação e acompanhamento médico.

Durante o período em que o tratamento com Coristina D estiver sendo realizado deve-se ter cuidado ao controlar máquinas e dirigir, os reflexos podem ficar alterados.

Pacientes com idade maior que 60 anos devem ter cautela ao usar Coritina D, pois podem resultar em sintomas como queda da pressão arterial, tontura, sedação.

O uso de Coristina D em crianças e adolescentes não deve ser feito sem antes a avaliação médica. Doenças como síndrome de Reye, catapora podem ser confundidos e tratados da maneira errada. Fique atento preferencialmente a crianças que com o uso de Coristina D podem ficar agitados.

Pacientes com histórico de problemas na função do fígado precisam de cautela para fazer uso de Coristina D deviso a substância Ácido Acetilsalicílico presente em sua formulação.

O tratamento com esse medicamento deve ser descontinuado se sentir sintomas como:

  • Zumbidos nos ouvidos
  • Audição diminuída
  • Tontura

Pacientes em período de gravidez não devem fazer uso de Coristina D
Pacientes em período de amamentação precisam de avaliação medica para fazer uso desse medicamento

Atenção

Coristina D em sua formulação contém Corante amarelo de Tartrazina que podem resultar em reações alérgicas principalmente em pacientes alérgicos ao Ácido Acetilsalicílico.

Pacientes com idade menor que 12 anos não podem usar Coristina D.

Em casos de suspeita de Dengue não faça uso de Coristina D.

Sempre fale ao seu médico todos os tratamentos de saúde que já estão em andamento e todos os medicamentos que já estão sendo usados.

Interações de Coristina D com outros medicamentos

Não é recomendado tomar Coristina D junto com medicamentos que são inibidores da monoaminoxidase, antidepressivos tricíclicos, depressores do sistema nervoso central, barbitúricos e antiácidos, podem causar sintomas como:

  • Queda brusca da pressão arterial
  • Potencialização das substâncias sedativas
  • Arritmias cardíacas
  • Prejudicar a ação de outros medicamentos no organismo.

Em casos onde forem solicitados exames médicos, deve-se interromper o uso de Coristina D 48 horas antes aproximadamente para não prejudicar os resultados dos exames

Como usar Coristina D?

É recomendado usar Coristina D  da seguinte forma: tomar 1 comprimido de 4 em 4 horas, sem exceder 4 comprimidos dentro do período de 24 horas

O uso de Coristina D não deve ser prolongado, deve ser usado apenas enquanto os sintomas estiverem presentes. Se não desaparecerem os sintomas procure auxílio médico ou farmacêutico

Em casos de esquecimento de tomar Coristina D em algum horário específico, tome assim que lembrar e depois faça um reajuste seguindo desse último horário e siga com os esquemas dos novos horários. Nunca duplique a dose do mediamento.

Reações adversas

Durante o tratamento com Coristina D foram observadas algumas reações desconfortáveis que podem ocorrer que incluem:

  • Enjoo
  • Dor estomacal
  • Azia
  • Vômito
  • Zumbido
  • Pele avermelhada
  • Tontura
  • Coceira
  • Convulsão
  • Reação alérgica
  • Desconforto abdominal
  • Sonolência
  • Fraqueza
  • Secura na boca
  • Sedação
  • Visão embaçada
  • Perda do apetite
  • Palpitações
  • Sudorese
  • Pressão alta
  • Batimentos cardíacos alterados

Entre outros sintomas devido a cada substância individual que exitem na formulação de Coristina D, por isso a importância de avaliação médica para um tratamento seguro com esse e outros medicamentos.

Se sentir qualquer desses sintomas ou outros sintomas que sejam resultantes do início do tratamento com Coristina D procure auxílio de médico ou farmacêutico e tire as dúvidas

Superdosagem

Em situações de ingestão de uma grande quantidade de Coristina D procure um serviço de pronto atendimento imediatamente. Se possível leve o medicamento e a bula do mesmo para maiores esclarecimentos. Para mais informações ainda poderá ligar para 0800 722 6001

Armazenamento

Coristina D deve ser mantido em temperatura normal (ambiente) longe da umidade e da luz.
Data de fabricação e validade pode ser consultada na própria embalagem do medicamento.
Nunca use Coristina D com a data de validade vencida.
Antes de fazer uso do medicamento observe suas características como a integridade da embalagem e do medicamento e se esses estiverem alterados, não faça uso do produto. Procure um farmacêutico.
Coristina D como todo medicamento deve ser mantido longe do alcance das crianças.

Se persistirem os sintomas o médico deverá ser consultado. Coristina D é um medicamento. Seu uso pode trazer riscos. Procure o médico e o Farmacêutico. Leia a bula.

Gostou do Artigo? Compartilhe:

Este artigo foi útil? Compartilhe nas redes sociais e comente abaixo:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *