Fluviral Bula – Para Que Serve? Como Funciona? Da Sono? Como Usar?


Apresentação

Fluviral é um medicamento de uso oral em adultos fabricado pelo laboratório Cosmed. O medicamento é eficaz para o tratamento dos sintomas da gripe e resfriado.

Fluviral pode ser adquirido contendo 25 blisters com 6 comprimidos. Cada comprimido do remédio possui 400 mg de paracetamol, 4 mg de maleato de clorfeniramina e 4 mg de cloridrato de fenilefrina. Excipientes: talco, celulose microcristalina e estearato de magnésio.

Aparência

A aparência de Fluviral é na forma de comprimido circular branco, plano, uniforme e liso.

Fluviral – Para que serve?

Esse medicamento serve para o tratamento da gripe, resfriado e manifestações de rinite alérgica. Quando ficamos com esses sintomas, acabamos ficando sem disposição, além de dores e em alguns casos até febre, por isso a prevenção e o tratamento dos primeiros sinais de sintomas são fundamentais para que a doença não se agrave.

Também é indicado no tratamento de dores musculares, obstrução nasal e coriza, desse modo, ele atua promovendo o alívio dos sintomas associados a alergia e o resfriado. No mesmo dia do inicio do tratamento, o paciente consegue observar sinais de melhora nos sintomas da gripe.

pessoa resfriada


Contraindicações

Fluviral é contraindicado em pacientes que tenham alergia aos princípios ativos do remédio (paracetamol, maleato de clorfeniramina e cloridrato de fenilefrina) e aos excipientes do medicamento.

Fluviral não deve ser utilizado por gestantes e mulheres que estejam amamentando, pois os compostos do medicamento podem inibir a produção do leite materno.

Pacientes com hipertensão grave, que tenham distúrbios da artéria coronária, que apresentem sinais de glaucoma, hipertireoidismo e sejam diabéticos, devem administrar Fluviral com cautela.

Durante o tratamento com Fluviral, você não pode usar outro produto que contenha paracetamol.

Devido ao cansaço e o desvio de atenções que o medicamento pode provocar, o paciente deve evitar dirigir veículos ou operar máquinas complexas durante o tratamento com Fluviral.

Esse medicamento não deve ser usado por crianças menores de 12 anos de idade.

Interações do Fluviral com outros medicamentos

Fluviral não deve ser administrado concomitante com bebidas alcoólicas e medicamentos inibidores da MAO, como Fenelzina, Iproniazida, Isocarboxazida, Harmalina, Nialamida, Pargilina, Selegilina, Toloxatona, Tranilcipromina e Moclobemida.

Fluviral não deve ser usado em conjunto com medicamentos barbitúricos (substâncias depressoras do Sistema Nervoso Central), como fenobarbital, tiopental e pentobarbital.

Medicamentos inibidores da MAO estendem e fortalecem os efeitos antialérgicos de fluviral, onde pode ocorrer a queda da pressão arterial.

Não é indicado utilizar antidepressivos tricíclicos como, amitriptilina, clomipramina e imipramina, durante o tratamento com Fluviral, pois esses medicamentos podem aumentar os efeitos sedativos.

O uso em conjunto de Fluviral com outros anticoagulantes orais como a warfarina e o dicumarol, podem diminuir o efeito do medicamento.

Como usar Fluviral?

É indicado o uso de 1 comprimido de Fluviral, de 3 a 4 vezes ao dia. O comprimido não deve ser partido ou mastigado, sendo engolido com o auxílio de liquido.

Em caso de esquecimento de uma dose, você pode tomar a dose esquecida assim que se lembrar. Não dobre a dose para compensar a esquecida.

Reações adversas

Durante o tratamento, o paciente pode sofrer efeitos colaterais que podem variar de acordo com o organismo de cada indivíduo.

Geralmente o medicamente é bem tolerado, em casos raros, as reações adversas podem causar sedação, sonolência, vertigem, diarreia, palpitações, enjoos, vômitos, dores abdominais, sudorese, tendência a formação de cálculos renais, variações de humor, agitação, ressecamento na boca e no nariz, perda do apetite, agitação, irritabilidade, aumento dos batimentos cardíacos, cansaço excessivo, perda de sono, tremores, irritações na pele e palidez.

Superdosagem

caixa de fluviral

Caso seja utilizado dose maior do que a recomendada, pode ocorrer redução dos movimentos finos, secura na garganta, boca e nariz, vermelhidão na pele, alucinação, sedação, aumento da pressão arterial, aceleração dos batimentos cardíacos, diarreia, dor de cabeça, perda do apetite, enjoo, vômitos e dores no estômago.

Os sintomas de superdosagem podem ocorrer até 14 horas após a dose extra e caso persistam por mais de 24 horas, o paciente deverá interromper o uso do medicamento e procurar uma emergência médica com urgência.

Em situações de risco, como intoxicação do fígado, por exemplo, será necessário procedimentos específicos para a desintoxicação através de lavagem e aspiração gástrica.

A dose extra não aumenta o efeito do medicamento, pelo contrário, além de não aliviar os sintomas pode causar de curto a médio prazo reações adversas, portanto não realize a ingestão em excesso de Fluviral.

Armazenamento

Deve ser armazenado em temperatura ambiente, estando protegido da luz forte e da água.

É importante se atentar ao prazo de validade do medicamento, pois medicamentos vencidos não podem ser usados, podendo ser prejudiciais á saúde do paciente.

Consulte na embalagem externa do produto o prazo de validade, assim como a data de fabricação do mesmo e o número do lote.

Fluviral deve ser mantido em sua embalagem original, fora do alcance de crianças.

Em caso de dúvidas durante o tratamento, não deixe de consultar o seu médico.

Gostou do Artigo? Compartilhe:

Este artigo foi útil? Compartilhe nas redes sociais e comente abaixo:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *